Coisas que você não sabia sobre Cervantes

Há mais de 400 anos falecia Miguel de Cervantes, um dos mais importantes autores da literatura mundial.Todos conhecem sua obra prima Dom Quixote. Mas sua vida cheia de aventuras (e desventuras) é tão interessante quanto sua produção literária.

1 – Sua carreira literária começou tarde

Antes de escrever o clássico Dom Quixote, Miguel de Cervantes viveu uma vida de aventureiro. A futura lenda da literatura passou dos 30 aos 40 anos trabalhando como um comissário para a Marinha espanhola, e, também, como fiscal tributário. Aliás, como fiscal, acabou preso duas vezes por “irregularidades tributárias”. Ele já tinha passado dos 50 quando publicou a saga do cavaleiro errante em 1605. O maduro Cervantes ainda publicou diversos poemas e romances, incluindo uma segunda parte de Dom Quixote, lançada meses antes da sua morte aos 68 anos.

Dom Quixote
Dom Quixote

2 – Cervantes era guerreiro

Famoso por sua coragem, Cervantes participou da Batalha de Lepanto. A bordo do navio La Marquesa, ele lutou contra o império Otomano e sofreu vários ferimentos. Por duas vezes ele foi alvejado no peito e praticamente perdeu a mão esquerda. Apesar das sequelas da guerra, o futuro autor continuou seu serviço militar por vários anos.

 

Batalha de Lepanto
Batalha de Lepanto

3 – Cervantes lutou com piratas

Em 1575, Miguel e seu irmão, Rodrigo, tentavam retornar à Espanha quando foram capturados por uma frota de navios piratas. Cervantes passou cinco anos aprisionado e trabalhando como escravo. Ele tentou fugir várias vezes, mas só conseguiu sua liberdade quando o resgate foi pago.

Navio pirata
Navio pirata

4 – Seu corpo só foi encontrado em 2014

Miguel de Cervantes morreu em 1616, apenas um anos depois da publicação de O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha, segunda parte de sua obra-prima. Cervantes foi enterrado em um cemitério humilde no Convento de Las Monjas Trinitarias Descalzas em Madri. Depois que o local foi reformado em 1673, a localização exata do túmulo se perdeu. Contudo, após quase um ano de procura, um time de pesquisadores espanhóis anunciou, em março de 2015, que os restos mortais de Cervantes haviam sido encontrados em uma cripta subterrânea no convento, juntamente com sua esposa e outras 14 pessoas.

Convento de Las Monjas Trinitarias Descalzas
Convento de Las Monjas Trinitarias Descalzas
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s