Conselhos de Neil Gaiman para novos escritores

Neil Gaiman sabe algumas coisas sobre  o segredo da vida criativa . Neste resumo de uma entrevista para um  podcast americano,  Brandon Farley captura a essência da filosofia de  Gaiman sobre a escrita e seus conselhos para aspirantes a escritores.

Assim como  E. B. White, que afirmou que  “um escritor que espera pelas condições ideais de trabalho vai morrer sem colocar uma só palavra no papel,” e como Chuck Close, que declarou “a inspiração é para amadores – o resto de nós simplesmente chega e começa a trabalhar,” e como Tchaikovsky, que disse  “um artista que se preze não cruza os braços sob o pretexto de não estar no clima,” Gaiman argumenta que a musa do escritor não é uma inspiração divina mas uma inabalável persistência e força de vontade:

Se você só vai escrever quanto estiver inspirado, você pode se tornar um poeta razoavelmente decente, mas nunca será um autor de romances – porque você tem que atingir sua meta de palavras hoje, e estas palavras não vão esperar por você, quer você esteja inspirado ou não. Então você tem que escrever quando você não está “inspirado”. …E uma coisa estranha é que, seis meses depois, ou um ano depois, você vai olhar para trás e não vai se lembrar que cenas foram escritas quando você estava inspirado e que cenas foram escritas só porque você tinha que escrever.

Sobre o prazer da escrita e a perseverança que o faz possível:

O processo de escrita pode ser mágico – há momentos em que você se sente caminhando no ar, e é uma felicidade absoluta. Na maior parte do tempo, é o processo de colocar uma palavra depois da outra.

Sobre a determinação como força do crescimento criativo, Gaiman reitera a terceira de suas 8 regras da escrita:

Você tem que terminar coisas – é assim que você aprende, você aprende terminando coisas.

Sobre os requerimentos da criatividade influências ecléticas, amplos interesses, e conectividade interdisciplinar:

Se você gosta de fantasia e quer ser o próximo Tolkien, não leia fantasias Tolkienescas – Tolkien não lia livros como o dele, ele lia livros de filologia finlandesa. Vá e leia fora de sua zona de conforto e aprenda coisas novas. .

O mais importante concelho de Gaiman para o escritor que dominou as técnicas básicas e está pronto para começar a escrever é um eco da quinta das  Oito chaves de poder da palavra escrita de Vonnegut:

Conte sua história. Não tente contar histórias que outras pessoas podem contar. Porque, como um escritor iniciante, você sempre começa usando as vozes de outras pessoas – você tem lido outras pessoas por anos… Mas, assim que possível, comece a contar as histórias que só você pode contar – porque sempre haverá melhores escritores que você… mas só você é você.

Anúncios

5 comentários sobre “Conselhos de Neil Gaiman para novos escritores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s