Cinco coisas que você não sabia sobre clássicos da literatura infantil

1. Antoine de Saint-Exupéry teve a ideia para escrever O Pequeno Príncipe ao ficar perdido no deserto depois de sofrer um desastre de avião.

Antoine de Saint-Exupéry was inspired to write The Little Prince while stuck in the desert post-plane crash.

Reynal & Hitchcock

Nos anos 30,  Saint-Exupéry, que pretendia voar de Paris a Saigon, caiu no deserto do Saara. Suas experiências enquanto esperava o resgate, incluindo suas alucinações, se transformaram no famoso livro.

2. O Sítio do Pica-Pau Amarelo existe!

 Fica na cidade de Taubaté e as visitas são gratuitas. Os turistas podem tirar fotos com os personagens, assistir peças baseadas nas histórias do autor, visitar o museu e participar de diversas atividades.

3. O verdadeiro nome do Menino Maluquinho é Antônio.

Teatro Ruth Escobar
Teatro Ruth Escobar

O personagem foi inspirado no filho do desenhista, Antônio Pinto. Ele tinha 12 anos quando o livro foi publicado. Além de desenhar algumas flores e passarinhos para o livro, Antônio também compôs uma valsinha, publicada entre as ilustrações.

4. Onde vivem os monstros quase foi sobre cavalos.

Where the Wild Things Are was almost about horses.

Harper

“Meu editor me deu um contrato baseado no manuscrito “Onde vivem os cavalos selvagens”, revelou o autor Maurice Sendak em uma entrevista em 2004. “E então, depois de alguns meses de raiva e frustração, eu descobri que eu não sabia desenhar cavalos.” E de onde saíram os “monstros”? Sendak diz que ele se baseou nos seus parentes, amáveis e peludos.

5. Os passos dados por Alice em Alice através do espelho fazem um jogo de xadrez (ainda que não necessariamente um jogo eficiente).

The steps taken by Alice in Alice: Through the Looking Glass make up a playable game of chess (though not necessarily an efficient one).

Macmillan

“Em duas situações a Rainha Branca passa uma chance de xeque-mate e em outra ocasião ela foge do Cavaleiro Vermelho, quando poderia tê-lo capturado”. O livro Alice Comentado do autor  Martin Gardner analisa a história do livro baseando-se nas regras do jogo de xadrez. “Essas falhas, no entanto, são coerentes com a mente distraída de Alice.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s