Guerra dos Livros: Tris x Katniss

Sejam bem-vindos à cúpula do trovão da Toska Literatura. Em nossa arena pós-apocalíptica, vamos colocar as duas maiores guerreiras da distopia teen: Tris Prior de Divergente contra Katniss Everdeen de Jogos Vorazes. Quem será a vencedora neste futuro sofrido onde só quem é elite viaja de trem e cada um vive em seu quadrado? Façam suas apostas!

Round 1 – Os mundos

Em Divergente, Chicago é um oasis de civilização num futuro trevas. A vida tende a ser boa para as pessoas de qualidade. Uma qualidade só. Para quem der o o azar de ter dois ou mais traços de personalidade, temos más notícias: você é um divergente. Imagina o desgosto da sua mãe, que vai ter que conviver com o fato de que você será segregado porque ousou ser um ser humano mais complexo que ela.

Já a vida em Panem é boa para quem deu a sorte de nascer na Capital. Se você teve o azar de ser concebido em um distrito do proletariado, nem tudo está perdido. Você pode ser sorteado (ou se candidatar) para uma espécie de Big Brother onde o Pedro Bial faz cosplay de Wolfgang Amadeus Mozart. Lá, os tributos terão de lutar até a morte pelo direito de morar no único bairro nobre da sua terra natal. Imagine o constrangimento do falatório da vizinhança. “Ele agora vive enfurnado nessa mansão. Se acha o máximo só porque degolou três ou quatro garotinhos. Ninguém me contou. Eu vi.”

Resultado: Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come. Em qualquer dos universos, nossas heroínas vivem mal-paradas. E olha que eu moro longe. Mas, na Chicago futurista, há pelo menos a chance de se conformar com uma vida sem grandes aspirações. Em Panem, você pode estar quieto, cuidando da sua vida e ser sorteado para ir se matar na TV. Ninguém merece. Ponto para Katniss.

 

Round 2 – As Arenas

Em Divergente, nunca falta munição, guerreiros tatuados e gênios do mal, prontos a dominar sua mente e te transformar em um soldado zumbi. Se você for bem azarado, pode até acabar num daqueles grupos especializados em acrobacias mortais e treinamentos sangrentos diários.

Os Jogos vorazes são mais cheios de perigos que o X-bagunça da Kombi do Zé na esquina. Quando você não está assistindo os fogos de artifício com a contagem dos óbitos do dia, você está batalhando e tentando não tomar uma facada, um flechada, uma machadada.Você não dá um passo sem que alguém ou alguma coisa tente te picar, envenenar, esfaquear ou socar até a morte. E o resto do país assistindo tudo em full HD ao vivo. Ou fazendo maratona de jogos passados no Netflix, imagino.

Resultado: Uma coisa é lutar contra uma horda de guerrilheiros que sofreram lavagem cerebral. Outra é tentar ser o único sobrevivente numa arena onde até a neblina está tentando de matar. E de hora em hora. É ponto para Katniss.

Round 3 – O confronto

Na hora do vamos ver, que levaria a melhor? No mano a mano, a Tris não é Mabel, mas encheria a cara da Katniss de bolacha. Ela também é pistoleira (no bom sentido), ou seja: de longe e de perto, Tris toca o terror.

Mas Katniss é meio ninja, meio caçadora. Assim como meu primo depois da sopa de repolho da minha tia, ela é silenciosa, mas fatal. Então a questão é de território. Numa floresta, com o elemento surpresa e a caixinha de maquiagem do seu namorado padeiro, ninguém segura o Tordo do Distrito 12.

Resultado: É mais provável de Tris meta um balaço nos cornos de Katniss antes que Peeta termine sua “camuflagem de madeira”. Ponto pro bonde dos Divergentes. E nocaute, claro.

Você concorda com nosso veredicto? Participe da conversa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s