Livros para aprender viajando

Dezembro chegou! Muita gente aproveita o fim do ano para colocar a leitura em dia, especialmente quando viagens nos proporcionam  horas de inatividade em aviões e viagens de ônibus.

Por que não aproveitar essa oportunidade para aprender mais sobre aqueles assuntos que você sempre teve dúvidas e ninguém nunca te explicou?

Confira nossas dicas de livros rápidos e esclarecedores que você pode devorar em poucas horas na sua viagem. São livros curtos, com muito estímulo visual e linguagem bem acessível. Ótimas pedidas para quem gosta de viajar aprendendo. Ou aprender viajando.

Explica Tudo – Coisas difíceis em palavras fáceis, de Randall Munroe

Randall Munroe está aqui para ajudar qualquer pessoa que já quis aprender sobre algo incrível, mas acabou frustrada por um jargão hermético e incompreensível. Em Explica tudo, ele usa desenhos básicos e apenas as 998 palavras mais comuns do idioma para desvendar, de maneira simples, as coisas mais curiosas que existem, entre elas:

• Caixa de rádio que aquece comida (forno micro-ondas)
• Estradas altas (pontes)
• Edifício cheio de computadores (data center)
• A casa no espaço (Estação Espacial Internacional)
• Mundos em volta do Sol (o Sistema Solar)
• Pedras grandes e lisas onde moramos (placas tectônicas)
• Pecinhas das quais tudo é feito (tabela periódica)
• Barco-do-céu com asas que giram (helicóptero)
• Caixa que deixa a roupa com cheiro bom (lavadora e secadora)
• Saquinhos de água que formam você (célula animal)

Como essas coisas funcionam? De onde elas vêm? Como seria nossas vidas sem elas? E o que aconteceria se as abríssemos? Ou se as esquentássemos? E se apertássemos aquele botão? Munroe nos traz respostas a essas e muitas outras questões. Engraçado, interessante e sempre compreensível, Explica tudo é para qualquer pessoa que tenha entre cinco e 105 anos e já se perguntou como e por que as coisas são como são.

Sejamos todos feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente do dia em que a chamaram de feminista pela primeira vez. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. “Não era um elogio. ‘Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: Você apoia o terrorismo!’.” Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e – em resposta àqueles que lhe diziam que feministas são infelizes porque nunca se casaram, que são “antiafricanas” e que odeiam homens e maquiagem – começou a se intitular uma “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”.

Neste ensaio preciso e revelador, Adichie parte de sua experiência pessoal de mulher e nigeriana para mostrar que muito ainda precisa ser feito até que alcancemos a igualdade de gênero. Segundo ela, tal igualdade diz respeito a todos, homens e mulheres, pois será libertadora para todos: meninas poderão assumir sua identidade, ignorando a expectativa alheia, mas também os meninos poderão crescer livres, sem ter que se enquadrar em estereótipos de masculinidade.

 

Previsivelmente Irracional  – Como as situações do dia a dia influenciam as nossas decisões, de Dan Ariely

Sabe por que é tão comum prometermos a nós mesmos que vamos fazer dieta, mas essa idéia desaparece assim que chega a sobremesa? Sabe por que nos surpreendemos comprando coisas de que não precisamos? Sabe por que continuamos com dor de cabeça depois de tomar uma aspirina de cinco centavos, mas essa mesma dor de cabeça desaparece quando a aspirina custa 50 centavos? Ao concluir leitura deste livro, o leitor saberá responder a estas e outras perguntas que têm implicações na vida particular, na vida profissional e no modo como encaramos o mundo. O livro o ajudará a repensar a fundo a forma como você e as pessoas em sua volta agem. Por meio de uma série, Dan Ariely demonstra que a nossa capacidade de raciocínio tem defeitos provocados por forças invisíveis – emoções, relatividade, expectativas, apego, normas sociais – que nos induzem a fazer escolhas ‘Previsivelmente Irracionais’.

 

 

Prisioneiros da Geografia: Dez mapas que revelam tudo que você precisa saber sobre política internacional, de Tim Marshall

Todos os líderes mundiais enfrentam limitações geográficas. As suas decisões são condicionadas por montanhas, rios, mares e betão. Para compreender o que abala o mundo, é necessário possuir conhecimento das ideias, movimentos e povos – mas sem um conhecimento sólido de geografia, nunca conseguiremos abarcar a totalidade dos eventos. Se alguma vez se questionou sobre a razão de Putin ter uma obsessão pela Crimeia, de a paz parecer impossível no Médio Oriente, de os EUA entrarem em tantos conflitos armados ou de o poder da China continuar a crescer em todo o mundo, irá encontrar essas e muitas outras respostas neste livro.

Em dez capítulos que cobrem Rússia, China, EUA, América Latina, Médio Oriente, África, Índia e Paquistão, Europa, Japão, Coreias e o Ártico, o autor faz uso de mapas, ensaios e da sua longa experiência de viagens pelo globo para oferecer uma perspetiva do passado, presente e futuro, ajudando-nos a descobrir como a geografia é um fator tão determinante para a história do mundo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s