Escritores e seus votos de ano novo

Para muita gente (incluindo a maioria dos brasileiros) 2017 foi difícil. Foi um ano em que regredimos em direitos, valores, respeito e diálogo.

Mas para nós, da Toska Literatura, foi um ano fundamental. Publicamos livros, audiolivros, um podcast, publicamos centenas de posts, enfim. Tivemos muitas conquistas, mas nenhuma foi tão importante quanto cada um de vocês, amigos leitores, que chegaram, leram o que tínhamos a dizer e decidiram seguir nosso trabalho. Nossa resolução de ano novo é proporcionar cada vez mais qualidade e diversão para todos vocês.

Obrigado pela audiência.

E, para fechar 2017, confira algumas mensagens de fim de ano escritas por autores célebres da literatura mundial.

“Esperança sorri do horizonte do ano vindouro, sussurrando ‘Será mais feliz’…”― Alfred Tennyson

 

“Que as palavras do ano passado pertençam à linguagem do ano passado. E que o novo ano nos aguarde com uma nova voz.” ― T.S. Eliot

 

“Um novo ano… um novo começo! É como ter uma grande folha de papel em branco para desenhar! Um dia cheio de possibilidades! É um mundo mágido, Hobbes, meu velho… vamos explorá-lo!”
— Bill Watterson

 

“Eu espero que, no ano que começa, você cometa erros. Porque se você está cometendo erros, então você está fazendo coisas novas, tentando coisas novas, vivendo, se esforçando, mudando a si mesmo, mudando o mundo. Você está fazendo coisas que você nunca fez e, mais importante, você está Fazendo algo. Então este é o meu desejo para você, e para todos nós, e para mim mesmo. Cometa novos erros. Gloriosos, fantásticos erros. Cometa erros que ninguém cometeu antes. Não congele, não pare, não se preocupe com não ser bom o bastante, ou não ser perfeito, o que quer que seja: arte, amor, ou trabalho, ou família, ou vida. O que quer que você tenha medo de fazer, Faça. Cometa seus erros, no ano que vem e para sempre”― Neil Gaiman

 

“E agora nós damos as boas-vindas ao novo ano, repleto de coisas que nunca foram”
― Rainer Maria Rilke

 

“Que o Ano Novo lhe dê a coragem de quebrar suas resoluções o quanto antes! Meu plano é xingar qualquer tipo virtude, para que eu triunfe mesmo quando eu cair!”
― Aleister Crowley, Moonchild

 

“O Reveillon sempre me aterroriza. A vida não sabe nada sobre anos. Agora as buzinas pararam e os fogos e o trovão… tudo acaba em cinco minutos… tudo que eu ouço é o som das palmeiras, e eu acho, eu nunca vou entender o ser humano, mas eu vivi essa vida.”
― Charles Bukowski, Burning in Water, Drowning in Flame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s